Diversidade e inclusão

Na semana da mulher, muito tem se falado em representatividade – a forma como o sexo feminino é retratado em meios culturais, o que vem a contribuir para perpetuar estereótipos hoje tão ultrapassados. Esse é um debate válido e que merece ser feito ao longo do ano, e não só nesses dias.

Mas quando a gente olha o quadro todo, fica claro que não é só a mulherada que não tem representatividade nos filmes, nas séries, nas notícias. Homossexuais e minorias raciais vivem isso diariamente, acredito eu. De serem reduzidos a estereótipos e usados para manter a linha de história de um protagonista homem, branco e heterossexual.

Claro que isso já está mudando, mas não o suficiente, como mostrou esse estudo da Universidade da Califórnia. E qual a importância disso? Mostrar para a geração que está se formando agora que as pessoas vão muito além da cor de suas peles, orientação sexual ou órgão reprodutor, diminuindo o preconceito e, quem sabe, a visão de que grupo X ou Y é uma minoria, como se fosse menor ou menos importante.

Quem fez isso lindamente foi esse vídeo, que rodou as interwebs hoje, ensinando todo mundo a ver além da superfície. Recomendadíssimo.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s