Jack Johnson no Rio – To The Sea World Tour

Foto: Nathália Pandeló

Show bom é aquele em que o artista toca tudo que o público quer ouvir e de quebra consegue ser simpático e estabelecer uma conexão com a plateia. Por isso, a única classificação possível para o show de Jack Johnson no último domingo no HSBC Arena, no Rio de Janeiro, é excelente.

A noite começou muito bem – e pontualmente – com o cantor G. Love fazendo uma apresentação de abertura acompanhado apenas de seu violão e sua gaita. Ele conseguiu impressionar o público com seu mini-show acústico, mas era perceptível a ansiedade de todos para que a atração principal subisse logo ao palco. Quando finalmente começou o show, Jack Johnson foi ovacionado pelas cerca de 20 mil pessoas presentes, principalmente quando perceberam que a primeira canção seria You and Your Heart, um dos hits do último disco, To The Sea.

Durante as quase 2 horas de show, Jack Johnson passeou com muita desenvoltura por velhos e novos sucessos: Better Together, Flake, Sitting, Waiting, Wishing, At Or With Me, Constellations, Do You Remember, Upside Down, If I Had Eyes, Bubble Toes, Banana Pancakes, Taylor… Dificilmente alguém teve sua música preferida esquecida no repertório.

O cantor é muito bem acompanhado no palco por músicos competentes, com destaque para o tecladista Zach Gill, que também toca acordeon, escaleta e até participa dos vocais. G. Love voltou ao palco para mais três músicas, entre elas o ponto alto do show, a canção Staple It Together (quem diria!), acompanhando com sua gaita.

É difícil descrever a emoção de ouvir todas aquelas músicas, que embalaram tantos momentos da minha vida, ao vivo. Apesar do cansaço, quando a noite chegou ao fim, não dava vontade de ir embora. Talvez porque, quando se espera 8 anos para conseguir ir ao show de um cantor cujas músicas te ajudaram a sair de uma depressão, é como um sonho bom, do qual não dá vontade de acordar. Ou pode ser que tenha algo a ver com dar de cara com o Giba na saída 🙂

Anúncios

2 comentários sobre “Jack Johnson no Rio – To The Sea World Tour

  1. É aquilo. Só quem vê um músico que admira muito é capaz de entender esse tipo de momento. Imagino o que você tenha sentido, pq tbm tive uma experiência que não dá para descrever no show do Paul. E o Jack manda muito, convenhamos. XD

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s