Alone in the dark

Ela não se importava em ir sozinha. Até gostava. Assim, deixava de se preocupar com a preferência de assentos do acompanhante – mais à frente ou nas fileiras de trás? – e não teria de dividir a pipoca com ninguém. O bilheteiro do cinema já não estranhava.

— Meia entrada, por favor.
— Só uma?
— Só.

Ela então se dirigia à bombonière, pedia o combo pequeno de pipoca e refrigerante (às vezes light, pra amenizar a culpa) e ansiosamente esperava para que a fila começasse a andar. Olhava ao seu redor e não deixava de notar que, frequentemente, era a única pessoa ali sem um acompanhante. Se confortava ao lembrar que, na sala escura, nem notariam sua solidão.

E então a tela se iluminava. Cada minúsculo pedaço de luz que vinha em sua direção desenhava em seu rosto um sorriso. E a cada ida ao cinema, ela tinha aquela sensação de que presenciava algo mágico, como se fosse a primeira vez. Se esquecia do mundo lá fora, e criava um novo mundo para si, em que tudo era possível.

Quando os créditos subiam, ela era puxada de volta para a realidade. E saía da sala com um sorriso no rosto.

Anúncios

6 comentários sobre “Alone in the dark

  1. Sandra Oliveira disse:

    Adorei seu post! Antes de mais nada acho que você prestou uma linda homenagem ao cinema!

    Eu nunca vi problemas em ir ao cinema sozinha, é claro que prefiro ir acompanhada, mas não deixo de assistir um filme na tela grande pelo simples fato de que não há ninguém para ir comigo.

    Cinema é o tipo de programa perfeitamente possível de se fazer sozinho! Quando a gente de fato mergulha na história, aquela sala escura vira outro mundo e de fato, a realidade passa a ser outra, pela duração de 120 minutos por exemplo. E é um tempo mágico. Precioso. Por isso deve ser bem aproveitado! É um mundo e um momento só seu.

    beijos e parabéns pelo post! 😉

  2. Junior disse:

    Perfeito!
    Texto lindo sobre cinema. Pequeno e com muito conteúdo e mensagens. Deu até vontade de ir ao cinema, sério. Haha. Aguardo o seu livro de crônicas, Nathália! Hehe Beijos

  3. Nath, querida que post lindo moça!!!

    Tmb vou ao cinema sozinha e tmb não acho ruim não. Pelo contrário, gosto as vezes de ter a experiência só pra mim, sem precisar se preocupar com nada a não ser o filme.
    Acho que é o lugar onde todos estão vivendo dentro do mesmo sonho =) então vc não esta sozinha ^^

    Meu grande problema em ir acompanhada é a escolha do filme. Geralmente a minha escolha é completamente ignorada. Já tive que assistir Como Cães e Gatos II – A Vingança de Kitty Galore, duas horas que pareciam dois anos. O filme simplesmente não acabava!

    Um grande beijo.

  4. Adorei o texto!

    Eu me sinto exatamente assim em shows, porque faz muito tempo que não saio impressionada do cinema..

    Sabe que eu nunca fui no cinema sozinha? Sempre carrego uma amiga junto porque eu preciso comentar com alguém as impressões do filme depois que saio da sala do cinema xD

    http://boulevardofideas.blogspot.com -> post sobre filmes ;D

    Bjss

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s